diversas letras formando a palavra application

O processo seletivo holístico nas universidades americanas

Por Team Hotcourses Brasil *

O processo seletivo nas instituições de ensino superior dos Estados Unidos é muito diferente do brasileiro. Enquanto aqui, apenas uma prova pode decidir se você tem a nota necessária para ser admitido em algum curso de graduação, na América o processo é dividido em diferentes partes e exige mais dos candidatos. Apesar de parecer – e ser – mais longo e minucioso, o processo seletivo norte-americano é também mais justo que os nossos vestibulares.

Isto porque ele é holístico. Segundo o dicionário Michaelis, holismo significa a “compreensão da realidade em totalidades integradas onde cada elemento de um campo considerado reflete e contém todas as dimensões do campo, conforme a indicação de um holograma, evidenciando que a parte está no todo, assim como o todo está na parte, numa inter-relação constante, dinâmica e paradoxal”.

Ou seja, nada pode ser analisado em partes. Por isso, o processo holístico americano avalia cada um dos candidatos como um todo, permitindo que possuam a chance de comprovar os seus fortes e fracos em cada parte da inscrição. No vestibular, o estudante coloca em prova os seus conhecimentos adquiridos ao longo dos anos de estudo no ensino médio. Nos Estados Unidos, também existem provas de seleção, o SAT e o ACT, e, mesmo que as universidades costumem exigir uma nota de corte em um destes exames, ela será apenas um dos itens que formam um todo.

A grande vantagem de um processo holístico é que o estudante tem mais de uma oportunidade de mostrar o seu potencial e também de compensar algum ponto fraco. Por exemplo, se o estudante não tiver um histórico escolar forte, pode compensar com as atividades curriculares, as cartas de referência e a declaração pessoal.

O processo e os requisitos de admissão variam amplamente entre as universidades dos Estados Unidos, portanto, é essencial verificar as exigências de cada uma nas quais você pretende se inscrever – que variam, inclusive, de acordo com o curso, a área e o nível de estudo. Entretanto, os itens listados a seguir são os mais recorrentes durante o processo seletivo americano:

Histórico escolar: diploma, certificado ou boletim final escolar, no qual sejam informadas as disciplinas cursadas e as médias finais atingidas em cada uma delas.
Cartas de referência: normalmente, escritas por professores, orientadores, diretores escolares ou chefe. Servem para que a universidade conheça um pouco sobre a personalidade e qualidades do candidato por terceiros que o conheçam em um ambiente escolar ou profissional.
• Declaração pessoal: uma redação pessoal escrita em inglês (chamada essay ou personal statement) falando sobre você e o seu interesse pelo curso/área de estudo/universidade, ou então sobre algum tema específico que a instituição sugerir.
• Atividades extracurriculares: documentos que comprovem qualquer atividade realizada fora da grade escolar do ensino médio e que demonstrem o seu interesse pela área de estudo acadêmica que deseja estudar.
• Entrevista: algumas universidades realizam entrevistas com os candidatos pessoalmente, por telefone ou pelo Skype.
• Proficiência na língua inglesa: específico para estudantes estrangeiros, este requisito exige uma nota mínima em uma prova oficial de proficiência no inglês, como o IELTS e o TOEFL.

Lembre-se: como um candidato internacional, você precisará providenciar a tradução juramentada da maioria (se não de todos) dos seus documentos.

*Hotcourses Brasil é um portal com dicas que facilitem ao estudante brasileiro encontrar a instituição, escola, faculdade ou universidade internacional na qual desejam estudar.

mm

Equipe G.A.T.E. BR

O G.A.T.E. (Global Access Through Education) é uma plataforma de conteúdo com artigos sobre escolas e universidades no exterior, perspectivas profissionais e informações sobre desenvolvimento pessoal.

Deixe uma resposta